30 de mai de 2013

Resenha: A Cabana


O livro aborda a questão recorrente da existência do mal através da história de Mack Allen Phillips, um homem que vive sob o peso da experiência de ter sua filha Missy, de seis anos, raptada durante um acampamento de fim de semana. A menina nunca foi encontrada, mas sinais de que ela teria sido violentada e assassinada são achados em uma cabana perdida nas montanhas.
Vivendo desde então sob a "A Grande Tristeza", Mack, três anos e meio depois do episódio, recebe um misterioso bilhete supostamente escrito por Deus, convidando-o para uma visita a essa mesma cabana. Ali, Mack terá um encontro inusitado com Deus, de quem tentará obter resposta para a inevitável pergunta: "Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?".

A Cabana é um daqueles livros que nos az repensar tudo em que acreditamos. A história melancólica nos deixa com um aperto no coração nas primeiras páginas e depois vamos nos envolvendo com a trindade divina representada de uma forma tão inédita, que a cada diálogo entre eles você vai respondendo todas aquelas dúvidas que sempre teve lá no fundo,  seja referente á Deus ou á nossa vida cotidiana.
Não é um livro sobre Deus, nem tampouco um manual de teologia, mas sim respostas á todas as nossas questões internas sobre a alma como lidamos com a perca e a dor. Ao ler o livro várias questões e paradigmas são remexidos e você passa a ter um outro olhar sobre nosso relacionamento com Deus e sobre o próprio Deus e a trindade, quebrando aquela ideia de que Deus é um homem de barba branca e carrancudo.


Super recomendo! Beijos e até o próximo post, espero fazer mais resenhas em breve (espera eu achar um tempinho pra ler livros)
R.

Nenhum comentário :

Postar um comentário